Localidades

Localidades › Chácara do Algodão

A região do Horto conhecida como Chácara do Algodão abrigou duas importantes fábricas de tecido e a Companhia de Saneamento. Antes da industrialização da cidade e do local, a região abrigava algumas chácaras de plantação de algodão, daí ter sido batizada com esse nome. Inicialmente rural e aos poucos se industrializando, a região possui como fio condutor de sua história o algodão e a confecção têxtil.

Em 1890 foi fundada a Companhia de Fiação e tecelagem Carioca, mais conhecida como Fábrica Carioca e em 1920 a América Fabril, uma instituição de maior porte e mais nacional comprou a primeira. Também na região da Chácara de Algodão funcionou a Companhia de Saneamento desde 1889. Havia duas vilas operárias diferentes: a vila dos operários da Fábrica Carioca, composta por 132 casa em 1921, e a Vila Sauer, de propriedade da Companhia de Saneamento, cuja construção se iniciou em 1891 e se compunha por 89 casas para famílias operárias e 22 cômodos para solteiros, estes situados em um mesmo prédio da rua Abreu Fialho.

Quando a América Fabril comprou a Fábrica Carioca de Tecidos, incorporou também a Vila Sauer. Assim, na década de 1920, todo o casario operário do Horto passou à propriedade da América Fabril. Porém as terras da região eram, e ainda são, da União. As vilas operárias situavam-se onde hoje se encontram as ruas Abreu Fialho, Caminhoá, Estella, Pacheco Leão, Fernando Magalhães, Alberto Ribeiro e Mestre Joviniano.

A sua antecessora, a Fábrica Carioca tinha um Clube para os seus funcionários, situado onde hoje é a Rede Globo (Rua Von Martius) e era tradicional no seu time de futebol e nos bailes que promovia. Havia ainda a Escola da Fábrica, a farmácia da Fábrica... uma série de instituições de fomento a Cultura e ao lazer dos trabalhadores. Muito desse patrimônio foi incorporado pela América Fabril e alguma coisa ficou para trás no tempo, restando apenas na memória dos moradores.

Sabe-se que muitos desses operários das Fábricas e moradores da Chácara do Algodão eram militantes comunistas e a organização deles era bastante combativa e ligada ao Partido Comunista.

"Aqui o forte mesmo era o comunismo. O Prestes vinha aí naquele canto ali da Rua Estella... Ainda tem aquele cantinho (...) Não só o Prestes, mas os grandes do Partido Comunista... João Amazonas, Francisco de Abroes e outros mais" (Dorival Malagrice, apud. Claudio Antonio Santos Lima Carlos, 1992).  



O encerramento das atividades da América Fabril se deu em 1962 e desde então houve bastante conflito de interesses na região entre a especulação imobiliária e a resistência dos moradores das vilas operárias. A escola, o clube, a farmácia e o terreno da própria fábrica foram vendidos, mas a vila operária acabou conseguindo resistir no tempo, mas não sem antes haver muita luta por parte de seus moradores.

A Companhia América Fabril quis negociar os terrenos das casas operárias com o capital imobiliário. Houve 25 anos de brigas na justiça até que em 1987 foi publicado um acórdão dando ganho de causa à Fábrica. A Associação de moradores da Chácara do Algodão levou um pedido de tombamento do local ao prefeito Saturnino Braga. Esse novo fato provocou a falência total da América Fabril e esta foi então liquidada pelo Banco Central. Assim os moradores puderam permanecer em suas casas e muitas famílias estão ali até hoje.


Matérias em: Chácara do Algodão

Vídeo Memórias brincantes

Temas: Brinquedotecas Educação Suportes: Vídeos

Os percursos do Museu do Horto

Temas: Suportes: Lugares Monumentos
1) Percurso da Chácara do Algodão: Da Rua Von Martius até a Pracinha da Rua Stella. Inclui o casario tombado pelo Iphan das vilas operárias das antigas fábricas de tecido Carioca e América Fabril, a memória do lugar em que a própria fábrica existiu e …

Fábrica de Tecidos Carioca

Temas: Trabalho Suportes:
Em 1890 foi fundada a Companhia de Fiação e tecelagem Carioca, mais conhecida como Fábrica Carioca e em 1920 a América Fabril, uma instituição de maior porte e mais nacional comprou a primeira. Também na …

América Fabril

Temas: Trabalho Política Suportes:
A Companhia América Fabril comprou a Fábrica Carioca de Tecidos em 1920. Assim, todo o casario operário do Horto passou à propriedade da América Fabril. Porém as terras da região eram, e ainda são, …

Farmácia da Fábrica Carioca

Chácara do Algodão / Fábricas de Tecidos e vilas operárias

Temas: Suportes:
A região do Horto conhecida como Chácara do Algodão abrigou duas importantes fábricas de tecido e a Companhia de Saneamento. Antes da industrialização da cidade e do local, a região abrigava algumas chácaras de plantação de algodão, daí ter sido batizada …

Escola da Fábrica Carioca

A Fábrica de Tecidos Carioca, a primeira fábrica industrial a se instalar na região conhecida como Chácara do Algodão, no Horto Florestal, tinha uma escola para os filhos de seus operários. 

Carioca Futebol Clube - décadas de 1910 - 1920

    A Fábrica de Tecidos Carioca, a primeira fábrica industrial a se instalar na região conhecida como Chácara do Algodão, no Horto Florestal, mantinha um clube para o lazer de seus operários.  …

Jornal O Condomínio de 23 de agosto de 1976

Temas: Resistência Suportes: jornais e revistas
 

Segundo Caderno, Jornal O Globo de 7 de fevereiro de 1989

Temas: Resistência Suportes: jornais e revistas
   

Revista de Domingo (Jornal o Globo) sobre a Chácara do Algodão

Temas: Resistência Suportes: jornais e revistas